(21) 3942-1280 [email protected]

A importância da etiqueta no trabalho

étiquette

Quando se ouve fala em « etiqueta », costuma vir à mente um fundo de musica clássica, com a imagem de Versalhes e imensas mesas cheias de pratos, copos e talheres dos quais não se saberia o que fazer se estivessem na nossa frente. E de fato, isso não seria mera imaginação, pois foi neste contexto que foi estabelecido o conceito de etiqueta. Aparecida em primeiro lugar na corte do rei François 1er e codificada de forma mais estrita na corte do rei Louis XIV na França, a chamada “étiquette” reunia no século XVII o conjunto de regras e códigos que regiam e organizavam a sociedade real composta pela família, a corte e os auxiliares.

Essas regras tinham como propósito a organização da sociedade entorno de princípios práticos e de bom senso. Isso para permitir em primeiro lugar uma convivência agradável entre os cidadãos, e em segundo lugar estabelecer um posicionamento social dependendo do nível de instrução de cada um em relação a esses códigos.

É claro que hoje em dia, muitas dessas regras tem caído em desuso no dia a dia, embora no ambiente profissional a observação de algumas regras básicas de etiqueta pode tornar as relações entre colegas muito mais agradáveis e produtivas.

A pontualidade:

Ser pontual representa provavelmente uma das principais marcas de respeito que pode ser demonstrada para alguém.  Isso porque, esta atitude reconhece que o outro não esta à nossa disposição e deve ter provavelmente uma agenda tão cheia quanto a nossa. Portanto, procure calcular bem seu trajeto e planeje chegar um pouco antes da hora para se prevenir de qualquer imprevisto no caminho. Respeitar também o cronograma e horário de fim de uma reunião também faz parte do conceito de pontualidade e deve ser respeitado.

A cordialidade:

Durante um processo de seleção, uma empresa foi convidada a entrevistar três finalistas dos quais um foi reprovado, não pela sua falta de competência, mas porque ele tinha se portado muito mal com a atendente na recepção… Portanto, não se deve medir os seus esforços para ser cordial e educado como cada pessoa que se tem na sua frente, tanto com o/a secretario/a quanto com o/a presidente da empresa  ou ainda responder com calma, mesmo que você esteja com pressa e urgência. Isso só favorecerá a boa apreciação de outros profissionais.

A discrição:

Ao entrar numa empresa nova, ou ainda, depois do passar do tempo e criar uma proximidade com alguns colegas, a tentação de querer saber mais a respeito da vida pessoal de cada um pode ser grande. É preciso controlar-se e não ceder à tentação de procurar ou prestar ouvidos a informações que não sejam estritamente relacionados à atuação profissional. Do mesmo jeito, nem todas as pessoas são obrigadas a saber dos detalhes de sua vida pessoal. Portanto, recomenda-se falar baixo ou ainda sair do open space quando precisar ter conversas pessoais ao celular.

A observação desses três princípios básicos de etiqueta no ambiente profissional, servirá para permitir o bom convívio entre os integrantes de um mesmo escritório ou projeto facilitando assim a sua produtividade.

Tratando-se de ambição profissional, muitas vezes o domínio de algumas regras mais especificas e menos usitadas pode ser de grande ajuda. Principalmente na hora de participar de almoços ou jantares mais seletivos, usualmente reservados à hierarquia  e usados de maneira disfarçada para avaliar a capacidade de um profissional a representar a empresa de forma adequada entre diretores, políticos ou diplomatas. Para tais ocasiões, é recomendado informar-se mais especificamente sobre as regras de etiqueta à mesa, cujos códigos, embora simples, também precisam ser aprendidos.

Clémence Pimont, profissional de gestão de pessoas, especialista em relacionamento e comunicação interpessoal e etiqueta dos negócios internacionais.  Contato: [email protected]

Meu título